Tag Archive: ilhas


Viajar e visitar uma bela praia já é uma experiência revigorante. Se for somado ainda a sorte de presenciar a bioluminescência, a visita vira inesquecível!
Também conhecido como maré vermelha (por alguns casos em que a água a água ganha um tom vermelho-enferrujado), esse fenômeno natural ocorre com várias espécies, vertebradas e invertebradas, por reações químicas que resultam em luz. No caso dos mares, várias dessas luzes são formadas por microorganismos, como plânctons que se utilizam dessa técnica para afugentar alguns tipos de predadores.

A reação química que ocorre nos organismos é parecida com o funcionamento de um bastão luminosos. Os plânctons se “acendem” com qualquer agitação, apesar de ser por apenas alguns momentos. Quanto maior a agitação, mais forte será o brilho (normalmente, os barcos que ajudam a criar os efeitos mais intensos). Alguns lugares atraem mais ou menos tipos desses organismos dependendo dos nutrientes das águas, mas o resultado nunca deixa de ser quase mágico! Abaixo algumas locações em que esse tipo de evento é mais comum:

 

Oceania


Cairns, Austrália

Cairns australia

O tipo de ambiente dessa cidade australiana é muito favorável para a floração de algas. As flores das plantas são levadas pelas águas carregando milhões de organismos luminosos.

Lagos de Gippsland, em Victória, Austrália

Gippsland, em Victoria australia2 Gippsland, em Victoria australia

Vários incêndios ocorreram na região em 2006, seguidos por uma forte enchente, em 2007. Esses eventos levaram a um crescimento altíssimo de cianobactérias (também conhecidas como algas verde-azuladas). Após aproximadamente um ano, as flores das algas se desenvolveram, tornando o ambiente propício para este fenômeno.

América do Norte

Praia de Manasquan, Nova Jersey, Estados Unidos

Manasquan Beach, NJ

Mission Bay, San Diego, Califórnia, Estados Unidos

Mission Bay, San Diego, Califórnia

Praia de Torrey Pines, San Diego, Califórnia, Estados Unidos

Torrey-Pines-Beach,-San-Diego

 

Cortez, Flórida, Estados Unidos

cortez florida

América central – Caribe

Mosquito Bay, Vieques, Porto Rico

mosquito-bay2 mosquito-bay

Na região do Caribe, esse fenômeno já era registrado desde o período colonial. No século 17, exploradores espanhóis tentaram fechar a baía de mosquito bay e separá-la do mar, tentando impedir a bioluminescência. O motivo dessa tentativa foi o fato de acreditarem que as luzes eram criação do diabo. Ao reduzir o fluxo da água do mar na baía, os espanhóis aumentaram a concentração de vitamina b12 (liberada pelas árvores dos manguezais), e também aumentaram drasticamente o número de microorganismos. Um galão normal de água da baía continha cerca de 750 mil destes seres.

Trelawny, Jamaica

Luminous-Lagoon,-Trelawny,-Jamaica2 Luminous-Lagoon,-Trelawny,-Jamaica

 

Ásia

Ilhas Maldivas

Alguns desses organismos são grandes o suficientes para se ver a olho nu. Eles se estendem por grande parte da praia e o visual se assemelha com glitter (Ao andar, ou nadar sobre eles, até mesmo as pegadas na areia brilham!)

maldivas2 maldivas

Krabi, Tailândia

krabi tailandia

Toyama, Japão

japao

Este caso não são exatamente plânctons. Estas são lulas que emitem luz por todo seu corpo. Apesar de normalmente viverem nas profundezas do mar, a maré pode empurrá-las para a superfície.

Europa

Zeebrugge, Bélgica

belgica

Os tipos de organismos dessa região são chamados de “faísca do mar”. A água nutritiva e uma alta fonte de alimentos para o plâncton são uma boa combinação para crescerem nessa local.

Norfolk, Inglaterra

inglaterra

A cidade é uma das mais conhecidas para se ver o fenômeno no Reino Unido. O brilho também pode ser visto em águas rasas e salgadas, principalmente depois de um longo período de luz do sol.

Fonte:
Matador Network

 

 

Anúncios

Hawaii google street view2

O alcance do serviço  do Google aumenta cada vez mais: Em parceria com o  órgão oficial de turismo do Estado, o HVCB (Hawaii Visitors and Convention Bureau), novas áreas foram incluídas para serem visualizadas sem precisar sair de casa. A instituição foi a primeira a participar do programa de “empréstimo” das câmeras Trekker (equipamentos utilizados como mochilas, para lugares inacessíveis para carros e bicicletas).  A iniciativa desse programa é incentivar órgãos relacionadas ao turismo e pesquisas a mapear cada vez mais as regiões mais visitadas em todo o globo.

Agora é possível explorar ainda mais as trilhas, parques, áreas históricas e praias usando a ferramenta de navegação em 360°. Várias atrações da principal ilha do Hawaii, a Big Island, Oahu e algumas outras ilhas já foram registradas. É possível ter uma vislumbre de alguns (já bem famosos) pontos turísticos e outros lugares que também têm muito a oferecer com caminhadas e passeios: Confira alguns exemplos e prepare sua viagem!

Hawaii google street view

Rancho de Kualoa (Kualoa Ranch)


Localizado na Costa de Oahu, o enorme vale possui várias atrações para quem gosta de caminhadas ou passeios a cavalo. Ficou conhecido por ser local de filmagens de muitos filmes (como Jurassic Park) e séries de TV (como Lost)

Praia de Hapuna 


A praia, de areia praticamente branca, faz parte do Hāpuna Beach State Recreation Area, um parque local que conta com estacionamento, banheiros, áreas de piquenique e até mesmo áreas de acampamento. Apesar de Hapuna, na língua havaiana, significar “piscina”, várias partes podem ter o mar muito agitado em condições de maré alta (devido a praia estar próxima ao oceano aberto).

Parque Nacional de Vulcões do Hawaii (Hawaii Volcanoes National Park)

Antes adorados como divindades, agora são objetos de estudos (por pesquisadores) e admiração (por turistas e visitantes). O parque com suas várias trilhas oferece a oportunidade de conhecer suas crateras vulcânicas e vistas que não existem em outro lugar no mundo

Costa da Ilha de Molokai


A estrada que corre junto a margem de Molokai quase dá a sensação de andar no próprio oceano, combinando perfeitamente com o estilo tranquilo e paradisíaco que a ilha oferece

Jardim Botânico Tropical do Hawaii (National Tropical Botanical Garden)


Criado na década de 60 para auxiliar as pesquisas sobre as inúmeas plantas do estado, hoje também oferece até passeios para saber mais sobre a incrível diversidade da flora local

Existem ainda muitos outros locais para serem explorados! Para ver todas as principais atrações que já foram mapeadas nesse projeto, é só acessar o link oficial do Google

paisagem-hibiscus-amarelo-hawaii

Já reparou num certo tipo de flor que (quase) sempre é mostrado como relacionado ao Hawaii? O Hibiscus amarelo é definido como a flor oficial do estado do Hawaii, mas nem foi sempre assim. Sua origem é bem mais antiga: As erupções vulcânicas que ocorreram há milhares de anos (e que formaram as ilhas do Hawaii) contribuíram para a formação da fauna e flora que se desenvolveram na região. Vista desde Honolulu até Waikiki, é uma planta ornamental muito popular no ramo de jardinagem e usada em várias culturas, com vários usos. Pode ser encontrada facilmente em regiões de climas quentes (especialmente tropicais e subtropicais).

História

hibiscus-vermelho-hawaii

Antigamente, a versão vermelha da flor era considerada a oficial do Território do Hawaii

Também chamado de Pua Aloalo ou ma’o hau hele na língua nativa, sua imagem acabou se tornando sinônimo de “Beleza delicada”: Esse termo se originou na Inglaterra em sua Era Vitoriana, quando as variedades de flores eram muito poucas e espécies tropicais, como o o Hibiscus, eram extremamente raras. Além disso, a flor requer um clima e condições precisos para florescer, o que fortaleceu seu apelido.

A espécie foi adotada em 1923 pelos habitantes locais como flor oficial do então Território do Hawaii (apesar de ter se tornado um estado norte americano só em 1959). Quando se estava próximo a união aos Estados Unidos, a Assembléia Legislativa do Estado adotou vários símbolos, como parte da revisão de estatuto do Hawaii.

Porém, foi somente em 6 de Junho de 1988 que o Hibiscus vermelho (até então símbolo oficial) foi trocado pelo amarelo (única espécie dessa tonalidade) e eleito como a flor oficial do estado. É por isso que as flores de outras cores, ou semelhantes, são mostradas em fotos e algumas publicações antigas. Também é possível ver variações de Hibiscus nas famosas camisas, roupas de banho e pinturas.

padroes-hibiscus-hawaii

Quem nunca viu esses padrões em produtos havaianos?

dancarina-hula-vintage-antiga-flor

Durante na metade do século 20, foi realizada uma enorme campanha para promover o turismo no Hawaii: As palavras ‘Aloha‘ e ‘Malaho‘ foram se tornando cada vez mais populares, e o costume de usar uma flor – não necessariamente a amarela – atrás da orelha estava se popularizando (se uma mulher a usasse na orelha direita, significava que estava solteira. Caso usasse na esquerda, estava comprometida)

Na cultura havaiana, é também um antigo símbolo de realeza e transmite poder e respeito. É normalmente dada a visitantes, oficiais de estado e turistas. O Hibiscus também é usado para fazer chá (contém vários antioxidantes que auxiliam a baixar o colesterol e reduzir a pressão arterial), produtos para cabelo e até fabricação de papel.

Uma flor para cada Ilha

Existe também uma certa controvérsia em relação às flores no Hawaii: Muitos locais defendem que diferentes flores (e cores) são usadas para representar diferentes ilhas. Como muitas ilhas queriam – e agiam – como estados independentes, foram definidas algumas regras para representar cada uma na década de 50:

Oahu
Flor Oficial – Ilima
Cor Oficial – Amarelo

Flor muito popular para fazer leis (os famosos colares havaianos). Cada flor tem cerca de 2,5 cm de diâmetro e se parecem com pequenos hibiscus. Os primeiros habitantes usavam essa planta de várias maneiras: O suco extraído da planta era dado às crianças, era considerado remédio para várias doenças e mulheres grávidas comiam a flor até o nascimento do bebê.
Hawaii (ou Big Island)
Flor Oficial – Lehua Ohia
Cor Oficial – Vermelho

É a flor da árvore nativa de mesmo nome. As flores podem também ser laranjas, amarelas ou brancas (e também é utilizada para fazer leis). Dizem que a Lehua é sagrada, pois representa Pele, a deusa havaiana dos vulcões.
Kauai 
Flor Oficial – Mokihana
Cor Oficial – Roxo

A Mokihana na verdade não é uma flor: É um fruto verde que nasce somente nas encostas do Monte Waialelae. Com cheiro semelhante a erva-doce, são usados amarrados como contas e como diferentes tecidos.
Maui
Flor Oficial – Lokelani
Cor Oficial – Rosa

Também chamada de Pink Cottage Rose (ou “rosa de chalé”), foi trazida por volta dos anos de 1800. É valorizada por cultivadores por sua beleza e fragância. A Lokelani é a única planta não nativa que foi reconhecida como oficial de uma das ilhas do Hawaii.
Molokai
Flor Oficial – Kukui
Cor Oficial – Verde

Também muito popular nessa ilha para fabricação dos colares (Leis)
Lanai
Flor Oficial – Kaunaoa
Cor Oficial – Laranja

Os finos fios da videira (os arbustos onde nascem as flores) são torcidos para a fabricação dos colares Le
Niihau 
Flor Oficial – Concha de Pupu
Cor Oficial – Branco

Essa “flor” oficial é encontrada na costa da Ilha rochosa. As pequenas conchas brancas normalmente são usadas para fabricação de colares e outras jóias nativas havaianas.
Kahoolawe  
Flor Oficial – Hinahina
Cor Oficial – Cinza

Apesar dessa ilha não ser habitada (pela falta de acesso à água doce), ela também possui sua flor oficial. De coloração cinza-prateada, suas flores e caules são usados para a fabricação de colares.

Fontes:
Examiner
Aloha Hawaii
Proflowers
The Flower Expert

A Realização oferece um pacote exclusivo para quem quer conhecer o Hawaii e desfrutar ao máximo sua viagem:

O pacote inclui*:

  • Passagem internacional São Paulo – Honolulu – São Paulo pela Delta Airlines.
  • Recepção de boas vindas com colar de flores.
  • Transfer in/out Aeroporto – Hotel em Honolulu – Aeroporto.
  • 4 noites de hospedagem em Honolulu.
  • Aéreo entre ilhas Honolulu – Maui pela HAWAIIAN AIRLINES.
  • Aluguel de carro durante toda estadia em MAUI.
  • 3 noites de hospedagem em Maui.
  • Aéreo entre ilhas Maui – Honolulu pela HAWAIIAN AIRLINES.

*Voos saindo de São Paulo pela DELTA, válidos para períodos de baixa temporada, comprados com cerca de 3 meses de antecedência. Terrestre com tranfer padrão, hotel 3 estrelas, e carro econômico. Valores sujeitos a alterações e a disponibilidade de lugares. A ordem das ilhas e a categoria de serviços/ hotéis podem variar de acordo com a disponibilidade da data solicitada.

%d blogueiros gostam disto: