Tag Archive: hotel


bandeira-alemanha-muro-berlim-rachado

Um dos fatos mais conhecidos da capital da Alemanha, Berlim, foi o seu muro que dividiu (entre os anos de 1961 a 1989) não só o território alemão, mas também simbolizou a divisão do mundo em dois blocos durante a Guerra Fria. A estrutura fortificada criada pelo lado Oriental possuía 156,4 km de extensão, cercando completamente o que era então a Berlim Ocidental.

Pouco do que sobrou do Muro de Berlim sobrevive hoje na capital alemã. A barreira icônica que existiu estre os lados Ocidental e Oriental foi derrubada, e seus “pedaços” foram repartidos ou leiloados. Entre 1961 e 1989. Nos dias de hoje, o “trecho” mais conservado do muro (que possui cerca de 1,3 km de extensão) pode ser visto na East Side Gallery, na rua Mühlenstrasse. Para se ter uma ideia do tamanho reduzido, é possível observar o monumento inteiro em pouco menos de 20 minutos.

east-side-gallery-berlim

Considerada a galeria de arte ao ar livre de maior duração no mundo, a East Side Gallery possui várias obras onde um dia foi uma parte do Muro de Berlim

Após a Reunificação das duas Alemanhas, 65 guindastes, 175 caminhões e 13 tratores foram utilizados para remover a barreira. Muita parte do que foi retirado acabou sendo utilizado para material de construção e pavimentação de ruas. Entretanto, as partes que foram mantidas intactas foram leiloadas como objetos de arte, compradas ou doadas para museus e Instituições por todo o mundo, como o Imperial War Museum (Museu da Guerra Imperial), em Londres e o Ronald Reagan Presidential Library (Biblioteca Presidencial Ronald Reagan) na Califórnia. Outras partes do muro tiveram destinos ainda mais incomuns, como esses a seguir:

Cassino Main Street Station, Brewery and Hotel, em Las Vegas, Estados Unidos

pedaco-muro-berlim-las-vegas(2)

Talvez o local mais incomum onde estaria o Muro hoje: Está em um banheiro masculino há aproximadamente 20 anos. 3 urinóis estão posicionados entre as placas de concreto que um dia formaram o Muro (elas possuem aproximadamente 3 m de largura e 1,8 m de altura, e estão protegidas por uma camada de vidro). Não se sabe ao certo quem comprou ou trouxe esse segmento do muro: segundo a Corporação que gerencia o local, o Muro já estava no banheiro quando a companhia comprou a propriedade de um outro Cassino nos anos 90.

A “atração” se tornou um dos pontos mais famosos do Cassino: o banheiro teve que ser reformado devido a quantidade de tráfego que ele recebe. Além disso, as mulheres também podem visitar o monumento (desde que o espaço esteja vazio e acompanhadas por um segurança do local

Rua Wilshire Boulevard, Los Angeles, Estados Unidos pedaco-muro-berlim-los-angeles(2)

O trecho mais longo do Muro de Berlim nos Estados Unidos permanece na frente do Edifício Variety, prédio que sedia a revista com esse nome. A estrutura com 26 segmentos tem 25 toneladas e mede 3,7 m de altura e 11,6 m de largura. Os murais de 4 segmentos do Muro são trabalhos originais da era da separação, incluindo um urso verde de um artista de rua conhecido como Bimer. Outros são trabalhos recentes criados por artistas como RETNA, de Los Angeles e Herakut, da própria Alemanha.

O Museu Wende, instituto de pesquisa e educação que preserva artefatos históricos de guerra, trouxe esses segmentos em 2009 para ajudar o governo da Alemanha e a cidade de Los Angeles como parte do The Wall Project, movimento que lembra a queda do muro e continua seu legado, utilizando o concreto como tela de pintura para arte e expressão política.

Hotel Hilton Anatole, Dallas, Estados Unidos pedaco-muro-berlim-dallas(2)

O Hilton Anatole já é reconhecido por abrigar uma coleção imensa de arte que ocupa 27 andares. Para incrementar essa coleção ainda mais, dois segmentos do muro (de 3,6 m de altura e 1,2 m de largura) foram doados por um parceiro alemão da rede de hotéis. A pintura presente foi realizada pelo artista alemão Jurgen Grosse, em 1990. Inicialmente posicionados no jardim do hotel, foram reposicionados para a parte interna em 2011.

Avenida Madison, Nova York, Estados Unidos pedaco-muro-berlim-nova-york

A região próxima ao Paley Park (próximo ao número 520 da Avenida Madison), frequentado por vários empresários e funcionários de escritório, possui cinco segmentos do Muro: Eles tem cerca de 6 m de comprimento e 3,6 m de altura. Foram comprados do governo alemão em 1990 pela empresa dona do parque, a  Tishman Speyer Properties.

Prédio do Grupo Perfil, Buenos Aires, Argentina pedaco-muro-berlim-buenos-aires(2)

20 segmentos podem ser vistos na entrada do escritório do prédio que sedia o jornal argentino Perfil. Comprados em 1991, foram adquiridos (segundo o jornal) por seu significado como símbolo da liberdade, relacionando-se assim com o grupo que exerce o direito a liberdade.

Schengen, Luxemburgo pedaco-muro-berlim-luxemburgo(2)

A vila de Schengen, localizada a sudeste de Luxemburgo, tem pouco menos de 2.000 habitantes. Entretanto, um segmento do Muro foi colocado para representar seu lugar na História da Europa. O tratado de Schengen (que agora consiste em 26 países europeus) foi assinado nesse local em 1985 para conceder os cidadãos de seus Estados membros a viagem livre sem controle de fronteiras.

Junto com a aberura do European Museum (Museu Europeu), o Muro de 2,8m de altura e 1,2m de largura  foi colocado para marcar o 25° aniversário do acordo, sendo um símbolo de uma fronteira que não existe mais.

Parque Europa, Madrid, Espanha pedaco-muro-berlim-madrid(2)

O parque de 233 mil m² na periferia de Madrid exibe 17 réplicas em escala reduzida de marcos emblemáticos de toda a Europa. Junto deles está incluindo um segmento original do Muro de Berlim. Ele foi dado ao parque pela Câmara Municipal de Torrejón de Ardoz, região onde o parque está localizado. Atrás do segmento está uma pequena réplica do Portão de Brandemburgo (por séculos considerado um símbolo da cidade, ele foi bloqueado por intervenção do muro).

Córrego de Cheonggyecheon, Seoul, Coréia do Sul pedaco-muro-berlim-seoul(2)

Três pedaços do muro estão desde 2005 no centro da cidade. Eles fazem parte da Berlin Square (Praça Berlim), um espaço aberto financiado pela cidade de Berlim criado com a expectativa que se torne um lugar onde os cidadãos de Seoul tenham a esperança ou considerem a reunificação das Coreias.

Os segmentos do muro, de 3,5 m de altura e 3 m de comprimento, possuem um lado inteiramente grafitado e o outro totalmente em branco. Além disso, é acompanhado por um poste aceso à gás (tradicionalmente alemão) e uma estátua de um urso azul, símbolo de Berlim.

Jardins do Vaticano, Cidade do Vaticano pedaco-muro-berlim-vaticano(2)

Um grande segmento do Muro de Berlim foi transportado à Cidade do Vaticano em agosto de 1994. Localizado no tranquilo jardim onde os papas têm meditado e relaxado desde o século 13, uma parte de sua pintura possui a figura da Igreja de São Miguel.

Ele foi originalmente adquirido pelo diretor e chefe de equipe de Fórmula 1 da Ferrari (Marco Piccinini) num leilão em Monte Carlo em 1990. Quatro anos depois, doado ao Vaticano como um presente.

Fonte: CNN

 

Anúncios

A Realização oferece um pacote exclusivo para quem quer conhecer o Hawaii e desfrutar ao máximo sua viagem:

O pacote inclui*:

  • Passagem internacional São Paulo – Honolulu – São Paulo pela Delta Airlines.
  • Recepção de boas vindas com colar de flores.
  • Transfer in/out Aeroporto – Hotel em Honolulu – Aeroporto.
  • 4 noites de hospedagem em Honolulu.
  • Aéreo entre ilhas Honolulu – Maui pela HAWAIIAN AIRLINES.
  • Aluguel de carro durante toda estadia em MAUI.
  • 3 noites de hospedagem em Maui.
  • Aéreo entre ilhas Maui – Honolulu pela HAWAIIAN AIRLINES.

*Voos saindo de São Paulo pela DELTA, válidos para períodos de baixa temporada, comprados com cerca de 3 meses de antecedência. Terrestre com tranfer padrão, hotel 3 estrelas, e carro econômico. Valores sujeitos a alterações e a disponibilidade de lugares. A ordem das ilhas e a categoria de serviços/ hotéis podem variar de acordo com a disponibilidade da data solicitada.

A chegada do explorador inglês James Cook em 1778 foi o primeiro contato documentado sobre exploradores europeus que chegaram ao Havaí. Depois da chegada de Cook e as publicações de diversos livros relatando suas viagens, as ilhas havaianas receberam muitos visitantes europeus: exploradores, comerciantes e navegantes, que consideraram um local conveniente para uso como porto e fonte de abastecimentos. A influência britânica pode ser vista no visual da bandeira do Havaí, que possui a bandeira do Reino Unido no canto superior esquerdo.

Reino de Kamehameha

kamehameha

A estátua do Rei Kamehameha é uma atração muito popular em Oahu. Na última década do século 18, ele conquistou todas as ilhas do Havaí, com exceção de Kauai (ele nunca teve êxito em conquistar esse território). Entretanto, Kauai acabou cedendo para o poderoso rei em 1810.

Durante o perído entre 1780 e 1790, muitos chefes de territórios lutaram pelo poder de comando. Depois de uma série de batalhas que terminaram em 1795, todas as ilhas habitadas foram comandadas por um único governante, que ficou conhecido como Rei Kamehameha, o Grande. Ele estabeleceu a Ordem de Kamehameha, uma dinastia que governou o reino até 1872.

Depois que Kamehameha II herdou o trono em 1819, missionários protestantes americanos converteram muitos havaianos ao Cristianismo. Suas influências acabaram com muitas práticas nativas antigas, e o rei Kamehameha III foi o primeiro rei cristão. A morte do rei Kamehameha V, que não tinha deixado nenhum herdeiro, resultou numa eleição popular entre dois candidatos de mais alto nível da sociedade: Lunalilo e Kalākaua. Apesar de eleito, Lunalilo morreu no ano seguinte, também sem nomear nenhum herdeiro. Em 1874 após conflitos e revoltas populares a favor e contra as eleições, o reino acabou tornando posse de Kalākaua.

Fim do Reino

Em 1887, Kalākaua foi forçado a assinar a Constituição de 1887 do Reino do Havaí, que tirou muta parte da autoridade do Rei. O sistema de votação foi alterado, beneficiando a comunidade branca e mais rica. A figura do rei acabou sendo reduzida a apenas uma figura representativa, e seu reino durou até 1891, com sua morte. Sua irmã, Liliʻuokalani, o sucedeu no trono. Em 14 de Janeiro de 1893, um grupo de negociantes europeus e americanos  formaram um Comitê de Segurança, pedindo a anexação aos Estados Unidos e a derrubada do Reino do Havaí. Atendendo ao pedido, os ministros norte americanos enviaram suas tropas de fuzileiros, o que tornou impossível a continuidade da monarquia desde então.

Linhagem do Reinado

Rei Nome Reinado
Kamehameha I 1795 –  1819
Kamehameha II 1819 – 1824
Kamehameha III 1825 – 1854
Kamehameha IV 1855 – 1863
Kamehameha V 1863 – 1872
Lunalilo 1873 – 1874
Kalākaua 1874 – 1891
Liliʻuokalani 1891 – 1893

Apesar de investigações sobre a legalidade ou não do fim do reino do Havaí, o então chamado Governo Provisório do Havaí durou até 4 de Julho de 1894, até se tornar a República do Havaí. A junção aos Estados Unidos ainda não fora concluída, mas era apenas uma questão de tempo até que ela ocorresse.

havaí militares

A tropa USS Boston de plantão no Hotel Arlington, Honolulu, no momento da derrubada da monarquia havaiana

Vários filmes foram filmados nas localidades do Havaí e outros com a história situada no estado norte americano, mas filmadas em outros lugares. Com algumas exceções, entretanto, só uma pequena porção de filmes foram feitos sobre o Havaí.

A  animação Lilo & Stitch (de 2002, lançada pelos estúdios Disney) conta a história do alienígina Stitch, um experimento criado para causar a total destruição aonde quer que fosse. Quando escapa para o planeta Terra, acaba caindo em Kauai e é “adotado” por uma garota havaiana local. Originalmente, o roteiro indicava que Stitch iria parar no Kansas. Entretanto, para se adequar à história, ele acaba ficando ilhado: como não podia nadar, seus planos de destruir as grandes cidades acabam falhando.

Os personagens (da esquerda para direita): Cobra Bubbles (Ving Rhames), David Kawena (Jason Scott Lee), Nani (Tia Carrere), Lilo (Daveigh Chase), Stitch (Chris Sanders), Jumba (Dadid Ogden Stiers) e Pleakley ( Kevin McDonald)

Os personagens (da esquerda para direita): Cobra Bubbles, David Kawena, Nani, Lilo, Stitch, Jumba e Pleakley

O filme acabou se tornando um grande sucesso, ajudando a ampliar a fama e imagem do Havaí para a visitação de turistas (e auxiliou o turismo a começar a se reerguer após as consequências dos desastres de 11 de setembro). Mas para conseguir transmitir todas as características típicas dos ambientes, a equipe de produção realizou extensas pesquisas enquanto realizava o filme. Eles passaram semanas estudando a geografia, prédios, vegetação e até o modo que a luz se projeta em diferentes horas do dia. Para recirar os elementos no filme, utilizaram uma técnina que não havia sido vista há até então 60 anos (desde a animação Dumbo): a aquarela.

Dean DeBlois, co-diretor e escritor mencionou que “o design suave e arredondado dos personagens e a aquarela orgânica relaxam  o visual das imagens e suavizam a atmosfera , retratando um senso de infância e ‘verão sem fim’ da Lilo. Passamos um tempo em Hanalei e Hanapepe para uma viagem de pesquisa a Kauai. Esses pequenos locais tranquilos e bonitos se tornaram a inspiração para a cidade de Lilo.”

Pra não perder as referências é preciso notar cada cena mostrada. Quem conhece o Havaí reconhecerá alguns pontos turísticos:

Ponte Hanalei

Ponte Hanalei: construiída em 1912, foi reformada após o tsunami de 1957 e reforçada para suportar ainda mais peso em 1967

farol kilauea

Farol Kilauea: construído em 1913 para ajudar a navegação de embarcações comerciais entre o Havaí e o Oriente

Costa Na Pali

Costa Na Pali: localizada ao noroeste de Kauai, possui 26 km² de área protegida

Hotel Princeville

Hotel Princeville: originalmente aberto com a marca Starwood em 1985, o hotel realizou uma reforma milionária de um ano, e foi reinaugurado em 26 de setembro de 2009 como St. Regis Princeville Resort.

Estátua de Duke Kahanamoku, famoso surfista

Estátua de Duke Kahanamoku, famoso surfista havaiano, localizada na praia de Waikiki

Além disso, é possível notar referências da fauna como as tartarugas marinhas verdes, e alguns hábitos locais como o shave ice (espécie de raspadinha).

Tartarura marinha verde: espécie presente em algumas praias do Havaí

Tartarura marinha verde: espécie presente em algumas praias do Havaí

Shave ice

Shave ice

posterLilo & Stitch
animação/ficção científica
EUA, 2002
Distribuidora:
Walt Disney Pictures
Direção e roteiro:
Dean Deblois e Chris Sanders
Vozes:
Daveigh Chase (Lilo), Jason Scott Lee (David Kawena), Tia Carrere (Nani), Chris Sanders (Stitch, Ving Rhames (Cobra Bubbles)

Traduzido de Hawaii Travel

%d blogueiros gostam disto: