Category: Nacional


A Origem da Oktoberfest

Oktoberfest logo

Todos já ouviram falar da Oktoberfest, o tradicional festival alemão característico pela abundância de cerveja e muitos dias de festa. Entretanto, poucos imaginam sua origem histórica (e mais ainda, a questão dos costumes da época).

Sua descrição oficial conta que o festival começou como uma corrida de cavalos para homenagear o casamento de príncipe Ludwig (ou Luís I da Baviera)  e a princesa Teresa de Saxe-Hildburghausen, em 1810. Por causa da data do casamento (ainda é discutido se ocorreu em 12 ou 17 de outubro), o evento ocorre atualmente sempre em meados de setembro e no começo de outubro (daí o nome Oktober = Outubro, Fest = Festival). Em 1819, a tradição da corrida acabou, dando lugar ao consumo de cerveja e uma atmosfera mais carnavalesca. Os líderes de Munique decidiram que a Oktoberfest seria realizada cada ano, sem exceções. Apesar de originalmente ser uma celebração de um dia, acabou sendo estendida para 16 dias de folia e muita bebida.

Oktoberfest 1845

Gravura sobre madeira, por Goetz, 1845

Entretanto, sua história vai mais além. Já é sabido que o método de preparação da cerveja foi evoluindo ao longo do tempo. Uma das inovações do tipo de preparo ocorreu no final do século 18 (estudos apontam que foi na região central da Baviera – localizada ao sul da Alemanha). Essa inovação mudou a característica da cerveja: Antes, a levedura (ou espuma) subia durante o processo de fermentação (chamado de levedura de alta fermentação), gerando a Ale. Com o novo processo, deixando a levedura abaixo, a cerveja possuía um aspecto mais saboroso (chamado de levedura de baixa fermentação), gerando a Lager. Contudo, para esse novo tipo de cerveja ser feita, era necessário um preparo em um ambiente fresco e preferencialmente gelado.

O preparo antigo era então mantido durante as estações quentes, e quando chegava o outono e a temperatura começava a cair, o preparo da nova cerveja começava. Assim, uma grande festa com muita bebida é realizada, para celebrar o fato de terem boa cerveja mais um ano. O festival acabou sendo aproveitado junto ao casamento do príncipe, e assim como vários festivais e celebrações ao redor do mundo, acabou virando uma tradição marcada por uma data importante.

Oktoberfest celebração

Desde então, a Oktoberfest foi interrompida apenas por causa das guerras, epidemia de cólera e crises financeiras. O aspecto do evento foi gradualmente mudando para o que conhecemos hoje: o uso de vestimentas e músicas tradicionais, bebidas servidas em galões de um litro e a batida tradicional do primeiro barril. O festival se tornou a maior feira de eventos do mundo, com mais de 6 milhões de pessoas presentes a cada ano.

No Brasil, o festival começou em 1976, na cidade de Itapiranga, Santa Catarina, realizado pelos alemães que migraram para o Brasil e seus descendentes. Logo mais a tradição se espalhou para outras cidades do sul do país, como Blumenau, Santa Cruz do Sul, Igrejinha, Marechal Cândido Rondon, Ponta Grossa e São Jorge d’Oeste.

Oktoberfest Blumenau santa catarina

Evento em Blumenau, Santa Catarina, em 2011

Esse ano, as datas de comemoração na Alemanha vão do dia 21 de Setembro a 6 de Outubro. No Brasil, a celebração está marcada para o dia 3 de Outubro até o dia 20 do mesmo mês.

Fontes:

Forbes
Destination360

 

Anúncios

Vista Corcovado cristo redentor rio de janeiro

Cada vez mais é possível visitar lugares famosos sem sair de casa: o serviço de visualização interativa de ruas e locais do Google, o Street View, recentemente adicionou dois novos pontos turísticos ao seu portfólio: o Cristo Redentor, localizado na cidade do Rio de Janeiro e a Ilha Grande, localizada próxima ao município de Angra dos Reis.

O Street View normalmente usa carros com câmeras especiais para fotografar e “montar” as imagens em 360°. No caso do Cristo Redentor, foi utilizada o Trekker, uma mochila adaptada com o mesmo tipo de câmera (com a vantagem de poder acessar locais onde os carros não conseguem). Agora, qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo pode visitar o topo do Corcovado e ter uma ideia da vista panorâmica da capital carioca (claro que ainda não se compara a experiência real da visita).

Confira o resultado aqui

História

O projeto de construção de um monumento Cristão no morro do Corcovado data do ano 1859, onde o padre Pedro Maria Boss solicitou ajuda financeira à Princesa Isabel para a realização do projeto. A princesa não tinha muito interesse, e o plano foi descartado totalmente em 1889, com a Proclamação da República e a separação da Igreja e do Estado.

Em 1921, o Círculo Católico do Rio de Janeiro (associação de religiosos e autoridades do governo) começou a colher assinaturas e doações para a construção de um monumento via financiamento privado. Vários modelos foram considerados, incluindo uma grande cruz e uma estátua do Cristo segurando um globo. Entretanto, a imagem com os braços abertos acabou sendo escolhida.

construção cristo redentor antes depois

Detalhe do início da construção e a obra finalizada: O monumento foi montado de cima para baixo, sendo a cabeça a primeira peça a ser colocada

A construção começou em 1922. A estátua foi projetada pelo engenheiro Heitor da Silva Costa e esculpida em concreto e pedra-sabão pelo francês Paul Landowski. Após nove anos, foi finalmente aberta ao público em 12 de Outubro de 1931. Considerado uma das 7 maravilhas do Mundo, o monumento possui 38 metros de altura e está a 709 metros acima do mar

Fontes:

Google Discovery

Sacred Destinations

Capa infográfico semáforo pedestres

Recentemente a cidade de São Paulo ganhou um semáforo de pedestres com um aspecto diferenciado: Ele presta homenagem ao Monumento às Bandeiras, um ponto turístico próximo ao Parque do Ibirapuera, na zona sul da cidade.

Continue lendo

É fato que, comparado à certos países mais desenvolvidos, o Brasil ainda carece muito de uma malha ferroviária de respeito. Entretanto, para a alegria dos amantes de viagens de trem, existem locais onde é possível obter essa oportunidade sem precisar ir muito longe:

Expresso turístico

Expresso turístico2

Inaugurado em 2009 pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), o serviço oferece 3 opções de trajetos que partem da Luz, bairro da região central da capital de São Paulo. Com destinos à Mogi das Cruzes, Jundiaí e Paranapiacaba, os  trens  movidos à diesel (fabricados nos anos 50 e restaurados) realizam trajetos históricos que mostram as principais localidades que ajudaram a impulsionar a economia da cidade de São Paulo. Além disso, a companhia já está implantando vagões especiais para bicicletas, de olho nos ciclistas que buscam praticar atividades em outras cidades. Mais informações aqui

trem do vale

mariana

Criado em 2006 graças a uma parceria entre a VALE, a Ferrovia Centro-Atlântica e a ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária), o circuito inclui duas importantes cidades históricas de Minas: Ouro Preto e Mariana. Foram revitalizados 18 km de trechos de ferrovias e o trajeto completo é realizado por locomotivas à vapor totalmente restauradas. Em todo seu percurso, é possível ter uma ideia da dimensão histórica da ferrovia, iniciada em 1883 e concluída em 1914. Mais informações aqui

trem da serra do mar

serra do mar

Situado na maior área de Mata Atlântica preservada do Brasil, o trem parte de Curitiba até a cidade de Morretes (também vai até  Paranaguá aos domingos). A ferrovia possui 125 anos de história e têm muitas atrações turísticas. O trajeto, com cenários deslumbrantes, possui muitas pontes, túneis e viadutos (é considerada uma das primeiras obras no mundo com tais características). Mais informações aqui

Trem do pantanal

Trem do Pantanal

Material de divulgação – Serra Verde Express

Apesar da ferrovia existir há bastante tempo (desde 1914), o trajeto turístico foi iniciado em 2009 e conta com um percurso que parte de Campo Grande até a cidade de Miranda. Com fauna e flora abundantes por todo o caminho, ainda há opções extras para complementar os intervalos de viagem, como passeios de barco e a cavalo. A viagem leva um dia para a chegada até Miranda e mais um dia para seu retorno. Mais informações aqui

*Valores estimados de ida e volta. Consulte as empresas responsáveis para horários e disponibilidade.

Muitas pessoas acabam “esbarrando” em algumas questões antes de comprar sua passagem, ou pacote. Alguns imprevistos podem acabar até atrasando o acontecimento da tão aguardada viagem. Pensando nisso, respondemos algumas das dúvidas mais frequentes que os passageiros têm (e esperamos que assim, possa melhorar muito mais sua experiência de viagem!)

documentos

– Quais documentos são necessários para comprar uma passagem/pacote?

Dependerá muito para onde você estará indo. Em termos gerais, costumamos dividir em nacional/internacional.

Para viagens nacionais é necessário um documento válido, recente, sem rasuras ou rasgos e com foto. Pode ser RG, carta de motorista (não pode estar vencida!), passaporte, ou mesmo documentos de certas categorias trabalhistas, como carteira da OAB, desde que seja válida nacionalmente.

Para viagens internacionais vai depender muito de qual país você estará visitando. Normalmente só é necessário o passaporte que tenha validade de 6 meses a contar da data de viagem. Mas cada país tem sua política de imigração, podendo exigir mais documentos. Por exemplo, para a Europa é necessário além do passaporte, seguro de viagem. Já os EUA exigem um visto no passaporte antes mesmo que você saia do Brasil. Alguns países da América central pedem certificado de vacina internacional de febre amarela, por ser endêmico nos países deles. Outros países do oriente médio ainda exigem visto, mas eles são tirados e pagos na hora que se faz a imigração no pais. A orientação geral é sempre procurar mais informações (por consulados, ou despachantes) principalmente se for um pais que não se tem muita procura no turismo, ou tenha acesso mais restrito. É muito importante lembrar que toda a documentação é de responsabilidade do passageiro.

Bagagem aeroporto

– Qual é o limite de peso de bagagem?

Também dependerá do destino, e onde você está saindo. Em termos gerais, para viagens nacionais, a bagagem permitida sem pagar é de 1 peça de 23kg por passageiro adulto.

Para voos internacionais vai depender da companhia aérea envolvida, em geral são 2 peças de 32kg por passageiro adulto para a Europa. Para a América central geralmente é permitido 1 peça de 23kg e companhias aéreas americanas permitem 2 peças de 32kg para EUA ou Canada. A orientação geral é a mesma da documentação: procurar informações específicas junto a companhia aérea envolvida para ter a certeza.

criança avião

– Quais são as idades consideradas pelas companhias como “criança e adulto”?

São 3 categorias: bebê, criança e adulto:

Bebê: de 0 até 1 ano e 11 meses de idade: Tem de ser sempre acompanhado por adulto responsável. O bebê vai no colo do adulto, paganto geralmente 10% da tarifa do adulto.

Criança: de 2 até 11 anos e 11 meses: Tem também de ser acompanhado de um adulto responsável. A criança vai em uma poltrona, como o adulto e geralmente paga 60% da tarifa do adulto.

Adulto: com 12 anos completados a pessoa é considerada adulta e paga 100% da tarifa.

– Menores de 18 anos podem viajar sozinhos?

Menores de 12 anos tem de ser sempre acompanhados. Pessoas maiores de 12 anos podem viajar desacompanhadas.

calendário

– Quando ocorrem os períodos considerados como “alta” e “baixa” temporada?

É bastante polêmico porque varia muito. Não existem datas específicas, pois depende do calendário de ano para ano. Em termos gerais, alta temporada é considerado quando se tem muita procura de viagens. Datas como natal, ano novo, férias escolares de Janeiro, Julho, carnaval, muitos feriados ou até mesmo finais de semana são considerados alta temporada. Mas essas datas podem mudar conforme há um evento importante no destino que a pessoa vai. Por exemplo, este ano iremos ter a Copa das Confederações, portanto, durante todo esse período de copa, os voos de/para o Brasil vão ser muito procurados, gerando um período de altíssima temporada por ser considerado um evento mundial. Mas mesmo congressos, corridas, eventos culturais / religiosos podem causar esse efeito de alta temporada.

Já a baixa temporada é justamente ao contrário: dias e meses do ano que não há nenhum ou pouca procura são períodos que as companhias aéreas precisam fazer promoções e tarifas mais atraentes para incentivar o fluxo de passageiros. Época de ano letivo, Março a Maio, ou Agosto a Novembro, quando não tem feriados ou eventos/congressos ou mesmo dias de semana são considerados períodos de baixa temporada. Tudo dependerá da procura e da oferta de lugares.

cartões de crédito

– Porquê não é possível pagar com cartão de débito?

Isso está mudando gradualmente. A princípio, como passamos os dados do cartão por meio eletrônico, companhias aéreas tem acordo com cartões apenas para função de crédito. Existe todo um processo, mesmo para vendas online de qualquer espécie para aceitação de cartões de débito. Débito é largamente usado no comércio com a maior facilidade por existirem máquinas físicas que podem aceitar essa função, que gera certo “estranhamento” do pessoal que já está acostumado a utilizar essa função. A principio ainda não se aceita o débito, mas estamos trabalhando para achar uma solução para as pessoas que queiram usar essa função e iremos disponibilizar assim que possível.

– Qual a diferença entre “taxa de serviço” e “taxa de embarque”?

Taxa de embarque é o imposto cobrado pelo governo para que se utilize o aeroporto. Taxa de serviço é o valor cobrado pela cia aérea ou fornecedor para fazer algo atípico, como mudança de datas/horários. A taxa de embarque é sempre cobrada pelas companhias aéreas, no ato da compra. Já a taxa de serviço vai ser cobrada nas condições em que se precise alterar em algo já comprado (como voos, horários etc).

Essas e outras questões também estão na página da Realização do facebook.

Agradecimento: Fernando Levra, pela colaboração das respostas
%d blogueiros gostam disto: