Category: América do Norte


velozes e furiosos supercharged

Cada vez mais popular, a famosa franquia de corridas Velozes e Furiosos vai fazer sua estreia como uma atração em 3D num parque de diversões. O espetáculo com o subtítulo “Supercharged” promete ter movimentos hidráulicos e interativos, uma tela de 360° com filmagens exclusivas do elenco.  Ainda segundo os produtores, a atração dará a sensação de ultrapassar mais de 190 km/h, inserindo os telespectadores dentro do universo do filme em efeitos especiais hiper-realistas.

Toda a estrutura está sendo construída pela Universal Hollywood Studios: Localizada na Califórnia, é um dos mais antigos e famosos estúdios de filmes ainda utilizados. Após tanto sucesso com tours e visitas, lançou seu próprio parque temático, com várias unidades também distribuídas em todo o Mundo. Tudo está sendo preparado num novo galpão de 65 mil m², com previsão de abertura em 25 de Junho deste ano.

Para a divulgação da nova atração, foi mostrado um vídeo de 30 segundos no último Super Bowl (maior evento esportivo dos Estados Unidos) exibindo os atores principais e transmitindo toda a adrenalina e emoção que o brinquedo irá passar:

Usar franquias de filmes como atrações em parques já se tornou quase que uma parceria com Hollywood. Vários filmes consagrados, como Jurassic Park, King Kong e Star Wars já ganharam suas adptações (recentemente, Harry Potter também foi aberto). Além de uma maneira de continuar o “legado” fora das telas, dá aos visitantes uma oportunidade de ver seus filmes preferidos de uma o

Fontes:
Variety
Universal Hollywood

 

 

Anúncios

É inegável a influência dessa rede social de compartilhamento de fotos da internet: O Instagram vai cada vez mais tornando-se conhecida. Seu uso é constante tanto por fotógrafos profissionais, amadores, ou apenas aqueles que amam tirar (e ver fotos). Recentemente, o serviço divulgou uma lista dos dez lugares que mais foram fotografados no Mundo (através da descrição ei localização disponível via GPS).

Com uma atualização diária de aproximadamente 60 milhões de fotos enviadas por dia, não é de se surpreender como os lugares mais procurados por turistas estão mais concentrados nessa lista

10 – Dubai Mall, em Dubai – Emirados Árabes Unidos

O maior shopping do Mundo (em questão de área de comércio e quantidade de lojas) não parou de acumular recordes mundiais desde sua inauguração em 2008. Entre eles estão os títulos de shopping mais visitado mundo em anos consecutivos (37 milhões de visitantes em 2009, 47 milhões em 2010, 54 milhões em 2011 e 65 milhões em 2012. Entre as atrações recordistas também estão o maior aquário dentro do shopping já registrado (32.88 m de largura, 8.3 m de altura e pesando 245 toneladas) e a maior loja de doces (Candylicious, medindo 930 m2).

dubai @abdulla2010

Foto por @abdulla2010

dubai @Motazibrahim

Foto por @Motazibrahim

 

 

09- Estádio Yankee, Bronx, Nova York

estadio yankee @normanyen

Foto por @normanyen

estadio yankee @kayuk86

Foto por @kayuk86

 

A sede do tradicional time local de basebal New York Yankees foi aberta no começo do ano de 2009 como um substituto do antigo e original estádio dos Yankees (aberto em 1923 e fechado em 2008). Desde então, o local recebe um número gigantesco de visitas, principalmente por hospedar mais modalidades de esportes e receber vários shows de artistas consagrados, como Paul McCartney, Madonna e Justin Timberlake.

08- Madison Square Garden,  Manhattan, Nova York, Estados Unidos

madison square garden @littlesayang

Foto por @littlesayang

madison square garden @seenmorekicks

Foto por @seenmorekicks

 

A mais antiga e mais ativa arena multiesportiva de Nova York (funcionando desde 1968) ficou famosa e cada vez mais visitada graças à sua proximidade com vários pontos turísticos da cidade (entre eles o Edifício Empire State, Koreatown e Macy’s). Além de ser a sede do time de hóquei New York Rangers e do time de basquete New York Knicks, também recebe vários eventos, como boxe, concertos, shows de gelo e várias outras apresentações de entretenimento (recebendo aproximadamente 320 eventos por ano).

07- Praça Vermelha, Moscou, Rússia

praca vermelha @aleona_klm

Foto por @aleona_klm

praca vermelha @peterepic

Foto por @peterepic

 

Um dos pontos mais famosos da Rússia possui uma história riquíssima de detalhes por ser um local tradicionalmente usado para cerimônias públicas e muito importantes. Desde a época de coroação dos Czares, o local tem sido gradativamente melhorado e considerado o centro da Rússia (pois as principais ruas de Moscou originam dessa região). Hoje a praça separa o Kremlin (a antiga citadela real e hoje a residência oficial do presidente) do distrito comercial de Kitai-gorod

06- Museu do Louvre, Paris, França

Museu do Louvre @farnazmalek

Foto por @farnazmalek

Museu do Louvre @alicetemperley

Foto por @alicetemperley

 

É considerado o mais visitado museu de todo o Mundo, com mais de 9,7 milhões de visitantes como recorde de visitas em um ano. Símbolo da França e do mundo da cultura, foi aberto em 1793 com 537 pinturas (hoje contém mais de 380 mil objetos e quadros e 35 mil obras de arte em seus 8 departamentos). Além das relíquias únicas (como estátuas e artefatos romanos e egípcios), é também o atual lar da obra de arte mais famosa do mundo: a Mona Lisa de Leonardo da Vinci.

05- Parque Gorky, Moscou, Rússia

parque gorky @atmospheriq

Foto por @atmospheriq

parque gorky @kettry

Foto por @kettry

 

Foi nomeado em homenagem a Maxim Gorky: escritor, ativista político e um dos fundadores do método literário do realismo socialista. Aberto em 1928, foi reestruturado em 2011: todas as antigas e depredadas instalações de parques de diversões foram removidas, dando lugar a um espaço quase totalmente ecológico (com seus imensos jardins) e recreativo. Com isso, o local rapidamente se tornou um dos pontos mais visitados de Moscou.

04- Shopping Siam Paragon, Bangkok, Tailândia

shopping Siam Paragon @yaroslav2626

Foto por @yaroslav2626

shopping Siam Paragon @ikyor

Foto por @ikyor

 

Sua imensidão de lojas e atrações concederam ao shopping o título de um dos maiores de toda a Ásia. Inclui lojas e restaurantes especializados, cinema com um das maiores telas do continente, aquário, galeria de arte e sala de concertos musicais. Desde sua abertura em 2005, o centro comercial atrai multidões tanto de locais como turistas (com o auxílio de estar presente em um local de extrema movimentação e comercialização).

03- Times Square, Nova York, Estados Unidos

Times square @gauxgirl

Foto por @gauxgirl

Times square @ryanbolton

Foto por @ryanbolton

 

Um dos principais símbolos da cidade, está presente no “coração” de Nova York, onde tudo se liga. É facilmente reconhecida graças aos imensos anúncios e letreiros, à sua junção com a Broadway, e a intensa presença de prédios da indústria do entretenimento. Seus cruzamentos entre pedestre são dos mais cheios do mundo, tendo mais de 39 milhões de visitantes por ano (330 mil pessoas passam por dia, entre turistas e funcionários que trabalham naquela área). É também o local onde se comemora a festa de Ano Novo mais movimentada da cidade, atraindo milhões de pessoas.

02- Estádio Dodger, Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos

estadio dodgers @madonnaatemybaby

Foto por @madonnaatemybaby

estadio dodgers @adamlinamen

Foto por @adamlinamen

 

É atualmente o terceiro estádio de basebal mais antigo dos Estados Unidos. Por sua tradição em jogos, já foi palco de eventos históricos no esporte e continua sendo visitado por multidões todos os anos. Já é característico e sempre lembrado da paisagem de Downtown de Los Angeles (por isso sempre está presente em cenários de filmes ou é eleito como local de grandes eventos artísticos e shows)

01-Disneyland, Anaheim, Califórnia, Estados Unidos

disneyland @courtney_blair

Foto por @courtney_blair

disneyland @k_alsriif

Foto por @k_alsriif

 

O parque idealizado por Walt Disney acabou se tornando muito mais do que o criador algum dia já sonhou. Foi aberto em 17 de Julho de 1955, e desde então, têm sido expandido em inúmeros complementos turísticos e renovações (que incluem áreas temáticas, diversas opções de entretenimento e resorts). O parque é o que recebe o maior número acumulado em total de visitantes em todo o Mundo, com mais de 650 milhões de pessoas desde sua abertura. Em 2013, obteve um público de mais de 16,2 milhões de visitantes que vieram de todas as partes do Mundo.

Fonte: PopPhoto
CnTraveler

Um video muito interessante mostra uma viagem, do ponto de vista frontal, da cabine de comando, de Tokyo a San Francisco. Em um avião comercial comum, essa viagem dura por volta de 9 horas e 30 minutos, porém, foi editada em time-lapse, o que da a sensação que a viagem em sí dura apenas 83 segundo. Muito legal!

 Organizado pela UNESCO para estimular a leitura, pubicação e direitos dos autores, o Dia Mundial do Livro foi celebrado pela primeira vez no dia 23 de Abril de 1995. O escritor Miguel de Cervantes havia morrido neste dia e, como uma forma de homenagem, a Espanha declarou a data que mais tarde foi incorporada ao Mundo todo. Como ler é uma forma de viajar (pois te transporta a varios lugares diferentes), nada melhor que conhecer lugares icônicos relacionados à literatura para se visitar em sua próxima viagem!

 

Ernest Hemingway (21 de julho de 1899 – 2 de julho de 1961
 Famoso por: O Velho e o Mar, O Sol Também Se Levanta
 Seu estilo de escrita teve uma forte influência em obras de ficção do Século 20, além de seu estilo de vida e imagem pública terem influenciado suas próximas gerações. Hemingway produziu a maior parte dos seus trabalhos entre 1920 e metade da década de 50. Ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1954.

 


Fundação Ernest Hemingway – Local de Nascimento e Museu (
Oak Park, Illinois, Estados Unidos) 

Casa-Ernest-Hemingway

É possível observar com detalhes todos os cômodos da casa onde o autor nasceu, em 1899. Construída pela sua avó e recentemente restaurada, o jovem Hemingway passou os primeiros 6 anos de sua vida na residência com decoração vitoriana. No museu (bem próximo à residência), vários artefatos e fotos raras estão em exposição (incluindo seu diário de infância e cartas de pessoas que mais tarde seriam sua inspiração para outros personagens literários). Outras atrações mostram também a paixão do autor por natureza e artes, além de seu envolvimento nos cenários das Guerras Mundiais e o mundo dos filmes.

Herman-Melville
Herman Melville (1 de agosto de 1819 – 28 de setembro de 1891)
 Famoso por: Moby Dick
O escritor e poeta Norte Americano tinha obtido muito sucesso no lançamento de suas primeiras obras, mas sua popularidade acabou diminuindo ao longo dos lançamentos de seus livros seguintes, por volta de 1849. Dizem que um dos motivos de seu maior fracasso como literário foi a indiferença do público em relação ao seu trabalho Moby Dick (hoje considerada sua maior obra). Quando morreu, em 1892, Melville estava praticamente esquecido. Foi somente na ocasião do centenário de sua morte que seu trabalho ganhou reconhecimento

 


Túmulo de Herman Melville, Cemitério Woodlawn, Bronx, Nova York
 


Túmulo-Herman-Melville

Oscar-Wilde
Oscar Wilde (16 de outubro de 1854 – 30 de novembro de 1900)
 Famoso por: O Retrato de Dorian Gray
O escritor irlandês desenvolveu diferentes estilos ao longo dos anos de 1880 e acabou se tornando um dos dramaturgos mais populares de Londres uma década depois. Hoje, ele é lembrado por suas peças, obras literárias e sua prisão que acabou levando ao resultado de sua morte precoce

 


Casa de Oscar Wilde – Irlanda
 

casa-Oscar-wilde

O local serviu como residência para autor entre os anos de 1855 a 1878. Seu projeto de restauração envolveu a reforma de antigos móveis, pisos, papéis de parede e vários outros objetos que pertencem a casa. O hall, as escadas e o primeiro andar foram descorados com pinturas históricas, espelhos antigos e móveis que reproduzem com fidelidade o estilo georgiano da época da Irlanda.A antiga sala de consultas do pai do artista, localizada no terceiro andar, está totalmente preservada com vários itens originais. O porão da casa se tornou um café frequentado pelos turistas e estudantes (que podem fazer programas de estudo dentro da residência).

Liev-Tolstoy
Liev Tolstoy (9 de setembro de 1828 – 20 de novembro de 1910)
 Famoso por: Guerra e Paz, Anna Karenina
O Autor de novelas e contos era considerado um mestre de ficção realista, além de um dos maiores romancistas do Mundo. Junto de outros autores russos, como Dostoiévski, Turgueniev, Gorki e Tchecov, contribuiu em grande parte para a literatura do país. Conhecido também por sua personalidade complicada e paradoxal, possuía visões moralistas e extremamente espiritualizada (que ele atribuiu a uma crise moral e esclarecimento espiritual nos anos de 1870)

 

Casa de Liev Tolstoy, Yasnaya Polyana, Russia

Casa-Liev-Tolstoy
O lugar onde o escritor nasceu e escreveu duas de suas maiores obras está localizado a quase 200 km da capital Moscou. Foi ocupado pelos nazistas por 45 dias durante a Segunda Guerra Mundial, mas todo o seu conteúdo original continua no local (Por sorte, 110 pacotes com grande parte do conteúdo do museu conseguiu ser evacuado para Moscou na época da invasão alemã)

 

Friedrich-Nietzsche
Friedrich Nietzsche (15 de outubro de 1844 – 25 de agosto de 1900)
 Famoso por: Nietzsche contra Wagner, Genealogia da Moral, uma Polêmica
O filósofo (e também crítico, poeta e compositor) alemão é internacionalmete reconhecido por vários textos onde se questiona temas como religião, moralidade, cultura contemporânea, filosofia e ciência (sendo que seus trabalhos são usados como base de discussão até os dias de hoje)

 

Casa de Friedrich Nietzsche, Sils-Maria, Suíça

casa-Friedrich-Nietzsche

A casa onde Nietzsche viveu entre os verões de 1881 e 1883 até 1888, oferece uma incrível biblioteca pessoal do filósofo: Ela contém uma das coleções de livros mais completas de vários idiomas que o autor já colecionou

charles-dickens
Charles Dickens (7 de fevereiro de 1812 – 9 de junho de 1870)
 Famoso por: Oliver Twist, Um Conto de Natal
O escritor (e também crítico social) criou alguns dos mais lembrado personagens fictícios da literatura e é lembrado como o mair romancista da Era Vitoriana. Foi elogiado por muitos de seus colegas escritores (Por seu realismo, comédia, estilo de escrita e caracterização) e também criticado por outros (Falta de profundeza psicológica, escrita relaxada e presença constante de sentimentalismo)

 


Casa e Museu de Charles Dickens – Inglaterra

casa-museu-charles-dickens

Sua casa onde viveu de 1837 a 1839 foi fielmente restaurada e expõe vários manuscritos, edições raras de suas obras, itens pessoais, pinturas (e outras obras visuais), além de uma biblioteca de pesquisa (que possui itens exclusivos do museu)

Washington-Irving
Washington Irving (3 de abril de 1783 – 28 de novembro de 1859)
 Famoso por: A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça
Washington Irving, apesar de biógrafo e historiador, ficou reconhecido pelo grande sucesso do seu conto The Legend of Sleepy Hollow (Ou “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça), que adaptou o conto antigo germâncio para sua época e continou fazendo sucesso até os dias de hoje.

 

Túmulo de Washington Irving – Cemitério de Sleepy Hollow, Nova York
Tumulo-Washington-Irving

Foi enterrado no Cemitério onde escreveu seu conto mais famoso. Sua lápide está localizada próxima à antiga Igreja Holandesa, que em sua história, era o local de descanso do lendário Cavaleiro sem Cabeça. Hoje o local oferece passeios e diversas informações sobre o escritor.

arthur-conan-doyle
Arthur Conan Doyle (22 de maio de 1859 – 7 de julho de 1930)
 Famoso por: Série Literária Sherlcok Holmes
Arthur Conan Doyle foi o responsável por ter criado a série de livros do mais famoso detetive de todos os tempos: Sherlock Holmes. Sua influência de obras (que inovaram o gênero policial) se estende em filmes, séries e textos até os dias de hoje. Entre outros de seus trabalhos estão histórias de fantasia e ficção científica, peças de teatro, romances, poesias e textos não ficcionais e históricos

 

Estação de Baker Street – Londres
estacao-baker-street-Arthur-Conan-Doyle

A estação Baker Street, localizada dentro do imenso sistema de metrô de Londres é uma das primeiras a serem construídas na área subterrânea, em 1863. O nome também é dado à rua onde vive o personagem principal de Conan Doyle, Sherlock Holmes. Como homenagem, vários azulejos por volta da estação são decorados com a icônica silhueta de detetive e seu cachimbo.

Fontes:
Flavor Wire
Ernest Hemingway Foundation of Oak Park
American College Dublin

Hawaii google street view2

O alcance do serviço  do Google aumenta cada vez mais: Em parceria com o  órgão oficial de turismo do Estado, o HVCB (Hawaii Visitors and Convention Bureau), novas áreas foram incluídas para serem visualizadas sem precisar sair de casa. A instituição foi a primeira a participar do programa de “empréstimo” das câmeras Trekker (equipamentos utilizados como mochilas, para lugares inacessíveis para carros e bicicletas).  A iniciativa desse programa é incentivar órgãos relacionadas ao turismo e pesquisas a mapear cada vez mais as regiões mais visitadas em todo o globo.

Agora é possível explorar ainda mais as trilhas, parques, áreas históricas e praias usando a ferramenta de navegação em 360°. Várias atrações da principal ilha do Hawaii, a Big Island, Oahu e algumas outras ilhas já foram registradas. É possível ter uma vislumbre de alguns (já bem famosos) pontos turísticos e outros lugares que também têm muito a oferecer com caminhadas e passeios: Confira alguns exemplos e prepare sua viagem!

Hawaii google street view

Rancho de Kualoa (Kualoa Ranch)


Localizado na Costa de Oahu, o enorme vale possui várias atrações para quem gosta de caminhadas ou passeios a cavalo. Ficou conhecido por ser local de filmagens de muitos filmes (como Jurassic Park) e séries de TV (como Lost)

Praia de Hapuna 


A praia, de areia praticamente branca, faz parte do Hāpuna Beach State Recreation Area, um parque local que conta com estacionamento, banheiros, áreas de piquenique e até mesmo áreas de acampamento. Apesar de Hapuna, na língua havaiana, significar “piscina”, várias partes podem ter o mar muito agitado em condições de maré alta (devido a praia estar próxima ao oceano aberto).

Parque Nacional de Vulcões do Hawaii (Hawaii Volcanoes National Park)

Antes adorados como divindades, agora são objetos de estudos (por pesquisadores) e admiração (por turistas e visitantes). O parque com suas várias trilhas oferece a oportunidade de conhecer suas crateras vulcânicas e vistas que não existem em outro lugar no mundo

Costa da Ilha de Molokai


A estrada que corre junto a margem de Molokai quase dá a sensação de andar no próprio oceano, combinando perfeitamente com o estilo tranquilo e paradisíaco que a ilha oferece

Jardim Botânico Tropical do Hawaii (National Tropical Botanical Garden)


Criado na década de 60 para auxiliar as pesquisas sobre as inúmeas plantas do estado, hoje também oferece até passeios para saber mais sobre a incrível diversidade da flora local

Existem ainda muitos outros locais para serem explorados! Para ver todas as principais atrações que já foram mapeadas nesse projeto, é só acessar o link oficial do Google

Para quem pratica surf, ou outros tipos de esportes, um fator sempre foi fundamental para conseguir curtir a água: a luz do Sol. Entretanto, a tecnologia está sempre avançando e possibilitando novas soluções para deixar as atividades mais fáceis e seguras. Um bom exemplo disso são os objetos iluminados com LED, que permitem (além de um belo visual estilo Tron) aproveitar qualquer hora do dia (ou da noite). Veja alguns exemplos de uso:

Pranchas de Surf
prancha surfe led
prancha-surfe-led2

Uma das primeiras (e com mais repercussão das) notícias foi a fabricação das pranchas de surfe da marca Pukas Surf. Anunciadas no final do ano de 2011, as pranchas possuíam as laterais, apêndices e outras partes iluminadas por esse pequeno (porém potente) tipo de lâmpada. Isso possibilitava uma boa visão noturna, tanto de quem está olhando de longe como quem está em cima do equipamento (é possível ter uma boa percepção ao redor, mesmo com o ambiente escuro).

prancha surfe led4

Apesar da fabricante ter anunciado que haveriam pouquíssimas unidades da prancha disponíveis (por ser um modelo protótipo), a repercussão em noticiários, internet e toda a comunidade de surfistas foi muito grande. Por conta disso, mais modelos estão sendo fabricados, e aos poucos, sendo disponíveis ao público em geral. Novos aperfeiçoamentos foram feitos desde então: As pranchas estão mais leves, é possível recarregá-las como um celular, e até mesmo um sistema de emergência (que usa a iluminação para chamar a atenção a noite).

A fabricante e os especialistas alertam, entretanto, que o uso de iluminação a noite costuma atrair animais marinhos. Portanto, deve-se ter precaução ao usar em áreas perigosas, ou com alto índice de ataques de tubarões. Apesar disso, a prancha já foi usada em mais de cinco países, em três continentes diferentes (inclusive Espanha, Portugal, França, Marrocos e Brasil), todos com 100% de sucesso.

Stand Up Paddle e Caiaques
led-Stand-up-paddle
caiaque-led

A fabricante Nocqua anunciou no final de 2013 o sistema de iluminação Nocqua 2000 LED. A prática do Stand up paddle se tornou um dos esportes com maior crescimento de participantes no Mundo (em grande parte porquê é mais acessível que o surf: Não depende das ondas e é possível estar em qualquer tipo de locação). O sistema consiste em fixar 72 lâmpadas LED embaixo das pranchas. Diferente de outros sistemas baseados nessa iluminação (em que a luz costuma sempre apontar um feixe de luz sempre à frente), a luz dá uma iluminação de 360° em volta da prancha, permitindo ao usuário ver em todas as direções.

O sistema, desenvolvido por Billy Rossini no começo de 2013, consiste em duas “alças”, cada uma com uma barra de LED, que juntas podem durar até 2 horas com a ajuda de uma bateria de lítio a prova d’água. Como esse sistema foi desenvolvido para ser facilmente anexado e removível, é possível utilizá-lo em outros equipamentos, como caiaques e canoas.

Bicicletas
bicicleta-rodas-led4

Não é somente na água que muitas pessoas gostariam de aproveitar a noite. Em grandes metrópoles, ou lugares com extremo movimento de bicicletas (como Amsterdam), o uso da iluminação noturna é um grande aliado para a segurança dos ciclistas. Uma empresa da Carolina do Norte, a Revoligths, iniciou em 2011 um projeto de investimento coletivo que consistia em incorporar as luzes LED diretamente nas rodas das bicicletas. Após o grande sucesso (e ajustes no complexo método de fabricação), foi desenvolvido o Revolights City v2.0, que combina estilo com segurança. As luzes, assim como os carros, parecem com breques e faróis. A iluminação aumenta conforme a pessoa pedala, deixando mais fácil a visualização do caminho e permitindo que motoristas percebam a bicicleta chegando. As rodas vêm com baterias que podem ser removidas e carregadas via USB, que duram por muitas horas.
bicicleta rodas led2 bicicleta rodas led

Para quem deseja iluminar a estrutura da bicicleta, a empresa de Los Angeles Pure Fix Cycles desenvolveu o que chamam de “a primeira bicicleta que brilha no escuro”. Apesar de outras empresas já terem desenvolvido essa pintura, os projetos não tiveram muito sucesso por conta do alto custo do produto final. A empresa defende que sua série de bicicletas luminosas, chamada de “GLOW Series”, possui um preço muito mais acessível, além de oferecer opções simples para quem precisa simplismente pedalar em um espaço urbano.

bicicleta brilha escuro

Partes da sua estrutura são cobertas com tinta brilhante especial, que são visíveis após escurecer. Segundo a Pure Fix, uma hora de luz do dia consegue deixar a pintura brilhar por um pouco mais de uma hora à noite. Para quem utiliza a bicicleta ao entardecer, pode ser uma desvantagem. Mas para os usuários que estão pedalando por mais tempo, o brilho vai (consequentemente) durar mais que o normal. Além disso, as luzes urbanas, como lâmpadas de postes, e faróis de carros, também ajudam a aumentar a visibilidade da pintura brilhante. Os modelos variam de tamanho, de 47 cm a 61 cm, com várias opções de customização disponíveis.

Fontes:

Pukas Surf
Eco Citizen Australia
Mashable
NBC News

Você sempre gostou de resolver enigmas e labirintos em revistas? Algumas pessoas levavam isso mais a sério: Em várias regiões do mundo, os labirintos eram usados como armadilhas para maus espíritos e locais para danças e rituais religiosos. Na Idade Média, o significado espiritual se tornou ainda mais forte: Era como uma travessia para se chegar a Deus, e seu caminho era considerado uma peregrinação. Antes usados como itens de religião e meditação, hoje são considerados como  um entretenimento. Entretanto, isso não tirou a grandeza de inúmeras obras que existem pelo Mundo:

Plantação de Abacaxis da Dole (Dole Plantation) – Hawaii, Estados Unidos
labirinto-dole-plantation-hawaii-abacaxi
Considerado o labirinto mais comprido do Mundo pelo Guinness em 2001, ele se localiza em Waimea Bay, na Ilha de Oahu no Hawaii. Quem “criou” essa estrutura foi a Dole Corporation, empresa alimentícia que desenvolveu na região uma extensa plantação de abacaxis. É possível observar boa parte da flora presente nas ilhas enquanto se busca as estações que ajudam a completar o desafio do labirinto. Os “competidores” que terminarem o percurso mais rápido ganham um prêmio e entram na História do Labirinto, tendo seus nomes gravados numa placa logo na entrada da atração.Além disso, também é possível obter um tour de 20 minutos que mostra o legado do cultivo de abacaxis e a agricultura no Hawaii. o Plantation Garden Tour oferece aos visitantes uma oportunidade de conhecer o passado e o presente da agricultura do Estado.

 

Labirinto de Reignac-sur-Indre – Touraine, França
labirinto-Reignac-sur-Indre-franca
Localizado em Touraine, província da França, já foi considerado o maior labirinto feito de plantas do Mundo. Por conta das estações do ano, muitas vezes aparece com um novo visual na primavera após a intensa neve do inverno, graças a uma jardinagem cuidadosa e planejada. Em 1996, em seu ano de estreia, mais de 85 mil pessoas aceitaram o desafio de encontrar o caminho no labirinto de 40 mil m².
Fazenda Cherry Crest Adventure, Pensilvânia, Estados Unidos 
labirinto-Cherry-Crest-milho-pensilvania
Essa plantação de milho em Lancaster County, na Pensilvânia é tão desafiadora que dois instrutores “mestres” trabalham em tempo integral para guiar turistas perdidos que tentam atravessar o labirinto de mais de 4 km de caminhos (cheio de pátios, pontes e curvas inesperadas.


Fazenda Davis Farmland, Massachusetts, Estados Unidos
labirinto-milho-davis-mega-maze-Massachusetts
O labirinto Davis Mega Maze é considerado único. Isso porque sua estrutura muda completamente a cada ano (por isso os visitantes nunca sabem o que vão encontrar em seu passeio).

 

Jardim do Palácio de Longleat, Inglaterra 
labirinto-palacio-longleat-inglaterra
Faz parte de um jardim do palácio rural próximo a cidade de  Warminster, na Inglaterra. Suas mais de 16 mil  árvores formam um percurso de cerca viva que cobre mais de 3 km de caminhos. As pontes de madeira construídas dentro do terreno revelam  outra característica incomum: É um labirinto com três dimensões.
Ashcombe – Austrália
labirinto-Ashcombe-australia 
A cidade de Ashcombe fica próxima de Melbourne, e abriga o que é hoje considerado o mais antigo labirinto da Austrália. Como recorde mundial, também é o mais velho labirinto de flores, com 217 variedades de rosas em 1.200 arbustos.

 

Lands End, São Francisco – Estados Unidos
labirinto-Lands-End-sao-francisco
Na cidade de São Francisco, em sua área da baía, está o labirinto de Lands End. Sua vista permite observar a Golden Gate, toda a baía, a Angel Island e boa parte do horizonte da cidade. É conhecido por vários espiritualistas por ser um lugar de grande beleza e tranquilidade.

 

Labirinto de água em Victoria Park – Bristol, Inglaterra
labiritno-Victoria-Park-agua-bristol-inglaterra
Esse labirinto de água fica ainda mais distinto quando é cheio pela água da chuva. É distinto por ser baseado no labirinto da Catedral de Chartres, da França, tendo uma simbologia muito importante na concepção cristã. Com uma simbologia que remete à figura da cruz, os fiéis acreditam que devem andar num padrão particular pelo caminho.
Villa Pisani – Stra, Itália 
labirinto-vila-pisani-italia
Criado no começo do século 18, é considerado como um dos mais difíceis do mundo. Está localizado na cidade de Stra, na Itália, e possui várias camadas de vias em doze círculos concêntricos, com arbustos bem altos, que levam até uma torre ao centro. Se tornou muito famosa por ser visitada por figuras históricas, como Napoleão Bonaparte, Adolf Hitler e Benito Mussolini.

Fontes:
Environmental Graffiti
Web Ecoits

foto-matéria-wp

Às vezes os filmes conseguem nos envolver tanto que não percebemos que vários deles se passam no mesmo local (isso sem contar as técnicas de ambientação, iluminação e cenários, que podem distrair até mesmo os olhos mais atentos. Assim como atores, certas locações costumam ter um alto valor quando se vai gravar um filme. Continue lendo

bandeira-alemanha-muro-berlim-rachado

Um dos fatos mais conhecidos da capital da Alemanha, Berlim, foi o seu muro que dividiu (entre os anos de 1961 a 1989) não só o território alemão, mas também simbolizou a divisão do mundo em dois blocos durante a Guerra Fria. A estrutura fortificada criada pelo lado Oriental possuía 156,4 km de extensão, cercando completamente o que era então a Berlim Ocidental.

Pouco do que sobrou do Muro de Berlim sobrevive hoje na capital alemã. A barreira icônica que existiu estre os lados Ocidental e Oriental foi derrubada, e seus “pedaços” foram repartidos ou leiloados. Entre 1961 e 1989. Nos dias de hoje, o “trecho” mais conservado do muro (que possui cerca de 1,3 km de extensão) pode ser visto na East Side Gallery, na rua Mühlenstrasse. Para se ter uma ideia do tamanho reduzido, é possível observar o monumento inteiro em pouco menos de 20 minutos.

east-side-gallery-berlim

Considerada a galeria de arte ao ar livre de maior duração no mundo, a East Side Gallery possui várias obras onde um dia foi uma parte do Muro de Berlim

Após a Reunificação das duas Alemanhas, 65 guindastes, 175 caminhões e 13 tratores foram utilizados para remover a barreira. Muita parte do que foi retirado acabou sendo utilizado para material de construção e pavimentação de ruas. Entretanto, as partes que foram mantidas intactas foram leiloadas como objetos de arte, compradas ou doadas para museus e Instituições por todo o mundo, como o Imperial War Museum (Museu da Guerra Imperial), em Londres e o Ronald Reagan Presidential Library (Biblioteca Presidencial Ronald Reagan) na Califórnia. Outras partes do muro tiveram destinos ainda mais incomuns, como esses a seguir:

Cassino Main Street Station, Brewery and Hotel, em Las Vegas, Estados Unidos

pedaco-muro-berlim-las-vegas(2)

Talvez o local mais incomum onde estaria o Muro hoje: Está em um banheiro masculino há aproximadamente 20 anos. 3 urinóis estão posicionados entre as placas de concreto que um dia formaram o Muro (elas possuem aproximadamente 3 m de largura e 1,8 m de altura, e estão protegidas por uma camada de vidro). Não se sabe ao certo quem comprou ou trouxe esse segmento do muro: segundo a Corporação que gerencia o local, o Muro já estava no banheiro quando a companhia comprou a propriedade de um outro Cassino nos anos 90.

A “atração” se tornou um dos pontos mais famosos do Cassino: o banheiro teve que ser reformado devido a quantidade de tráfego que ele recebe. Além disso, as mulheres também podem visitar o monumento (desde que o espaço esteja vazio e acompanhadas por um segurança do local

Rua Wilshire Boulevard, Los Angeles, Estados Unidos pedaco-muro-berlim-los-angeles(2)

O trecho mais longo do Muro de Berlim nos Estados Unidos permanece na frente do Edifício Variety, prédio que sedia a revista com esse nome. A estrutura com 26 segmentos tem 25 toneladas e mede 3,7 m de altura e 11,6 m de largura. Os murais de 4 segmentos do Muro são trabalhos originais da era da separação, incluindo um urso verde de um artista de rua conhecido como Bimer. Outros são trabalhos recentes criados por artistas como RETNA, de Los Angeles e Herakut, da própria Alemanha.

O Museu Wende, instituto de pesquisa e educação que preserva artefatos históricos de guerra, trouxe esses segmentos em 2009 para ajudar o governo da Alemanha e a cidade de Los Angeles como parte do The Wall Project, movimento que lembra a queda do muro e continua seu legado, utilizando o concreto como tela de pintura para arte e expressão política.

Hotel Hilton Anatole, Dallas, Estados Unidos pedaco-muro-berlim-dallas(2)

O Hilton Anatole já é reconhecido por abrigar uma coleção imensa de arte que ocupa 27 andares. Para incrementar essa coleção ainda mais, dois segmentos do muro (de 3,6 m de altura e 1,2 m de largura) foram doados por um parceiro alemão da rede de hotéis. A pintura presente foi realizada pelo artista alemão Jurgen Grosse, em 1990. Inicialmente posicionados no jardim do hotel, foram reposicionados para a parte interna em 2011.

Avenida Madison, Nova York, Estados Unidos pedaco-muro-berlim-nova-york

A região próxima ao Paley Park (próximo ao número 520 da Avenida Madison), frequentado por vários empresários e funcionários de escritório, possui cinco segmentos do Muro: Eles tem cerca de 6 m de comprimento e 3,6 m de altura. Foram comprados do governo alemão em 1990 pela empresa dona do parque, a  Tishman Speyer Properties.

Prédio do Grupo Perfil, Buenos Aires, Argentina pedaco-muro-berlim-buenos-aires(2)

20 segmentos podem ser vistos na entrada do escritório do prédio que sedia o jornal argentino Perfil. Comprados em 1991, foram adquiridos (segundo o jornal) por seu significado como símbolo da liberdade, relacionando-se assim com o grupo que exerce o direito a liberdade.

Schengen, Luxemburgo pedaco-muro-berlim-luxemburgo(2)

A vila de Schengen, localizada a sudeste de Luxemburgo, tem pouco menos de 2.000 habitantes. Entretanto, um segmento do Muro foi colocado para representar seu lugar na História da Europa. O tratado de Schengen (que agora consiste em 26 países europeus) foi assinado nesse local em 1985 para conceder os cidadãos de seus Estados membros a viagem livre sem controle de fronteiras.

Junto com a aberura do European Museum (Museu Europeu), o Muro de 2,8m de altura e 1,2m de largura  foi colocado para marcar o 25° aniversário do acordo, sendo um símbolo de uma fronteira que não existe mais.

Parque Europa, Madrid, Espanha pedaco-muro-berlim-madrid(2)

O parque de 233 mil m² na periferia de Madrid exibe 17 réplicas em escala reduzida de marcos emblemáticos de toda a Europa. Junto deles está incluindo um segmento original do Muro de Berlim. Ele foi dado ao parque pela Câmara Municipal de Torrejón de Ardoz, região onde o parque está localizado. Atrás do segmento está uma pequena réplica do Portão de Brandemburgo (por séculos considerado um símbolo da cidade, ele foi bloqueado por intervenção do muro).

Córrego de Cheonggyecheon, Seoul, Coréia do Sul pedaco-muro-berlim-seoul(2)

Três pedaços do muro estão desde 2005 no centro da cidade. Eles fazem parte da Berlin Square (Praça Berlim), um espaço aberto financiado pela cidade de Berlim criado com a expectativa que se torne um lugar onde os cidadãos de Seoul tenham a esperança ou considerem a reunificação das Coreias.

Os segmentos do muro, de 3,5 m de altura e 3 m de comprimento, possuem um lado inteiramente grafitado e o outro totalmente em branco. Além disso, é acompanhado por um poste aceso à gás (tradicionalmente alemão) e uma estátua de um urso azul, símbolo de Berlim.

Jardins do Vaticano, Cidade do Vaticano pedaco-muro-berlim-vaticano(2)

Um grande segmento do Muro de Berlim foi transportado à Cidade do Vaticano em agosto de 1994. Localizado no tranquilo jardim onde os papas têm meditado e relaxado desde o século 13, uma parte de sua pintura possui a figura da Igreja de São Miguel.

Ele foi originalmente adquirido pelo diretor e chefe de equipe de Fórmula 1 da Ferrari (Marco Piccinini) num leilão em Monte Carlo em 1990. Quatro anos depois, doado ao Vaticano como um presente.

Fonte: CNN

 

travessias naturais  holanda

Passagem de animais em rodovia na Holanda

Quem costuma viajar de carro sabe a preocupação constante nas estradas e rodovias em relação à possíveis travessias de animais na pista. Esse tipo de acidentes pode causar consequências graves, tanto para quem dirige quanto para o animal, que não tem a noção do perigo.

Foi pensando nesse tipo de transtorno que vários países europeus desenvolveram as Travessias Naturais (Chamadas em inglês de Wildlife Crossings, Animals bridges ou Ecoducts), estruturas especiais que permitem que animais possam atravessar construções realizadas pelo homem (como rodovias). O tipo de travessia pode incluir também túneis e passagens subterrâneos, viadutos, pontes, etc.

travessia natural Banff National Park Canadá

Passagem no Parque Nacional Banff, Canadá

Podem também ser traduzidas como Pontes Verdes e Ecodutos. As mais comuns são as estruturas construídas entre as estradas para permitir que animais selvagens possam atravessar a via até o outro lado sem correr riscos. As pontes são exclusivas para os animais: os veículos devem sempre atravessá-las. A maioria das estruturas têm 10 metros de altura e 60 metros de comprimento, e normalmente são compostas de solo e vegetação natural para fornecer um habitat adequado a todos os tipos de animais que possam acabar passando pela região.

As primeiras travessias foram construídas na França na década de 50. Outros países europeus (incluindo Holanda, Suíça e Alemanha) têm construído há muitas décadas várias dessas estruturas para reduzir o número de acidentes nas estradas. Nos Estados Unidos e Canadá, essa solução está se tornando cada vez mais comum: milhares de travessias foram construídas nos últimos 30 anos, incluindo passagens, pontes e viadutos.

travessia natural alemanha

Soluções desenvolvidas na Alemanha: tanto por cima quanto por baixo das estradas

É uma solução eficiente para a conservação da natureza, permitindo conexões e reconhecimento dos habitats (o ambiente natural não é dividido). A contribuição financeira também é evidente: Nos Estados Unidos, segundo estudos, 1,5 milhões de colisões ocorrem a cada ano, causando um prejuízo de 8 bilhões de dólares anualmente. Na Europa, meio milhão de colisões são registradas, com 30 mil animais feridos e 300 mortos.

A maior travessia desse tipo encontra-se na Holanda: chamada de Natuurbrug Zanderij Crailo, a estrutura foi completada em 2006 e possui mais de 800 metros de extensão. Entre as áreas que ela atravessa, estão uma linha férrea, parque empresarial, rodovia e um centro esportivo.

Em outros países

travessia carangueijos ilha do natal australia

Exemplo de duas soluções para a travessia de carangueijos na Ilha do Natal, Austrália. Por conta da migração e enorme volume de animais, várias passagens foram desenvolvidas

travessia elefantes quênia

Passagem subterrânea para elefantes no Quênia

 

Fontes
Care2
Twisted Sifter
Amusing Planet

 

%d blogueiros gostam disto: