foto-materia

O uso do celular com aviação nunca teve uma boa relação. Pra quem sempre quer estar conectado, é preciso enfrentar as dificuldades de desligar/deixar de usar o aparelho em certas horas do voo. A situação é pior para os usuários que costumam compartilhar localizações: Como poder saber onde você está a mais de 6000 metros de altura?

Foi pensando nisso que os serviços Glympse e Gogo Inflight (ambos Norte Americanos) oficializaram uma parceria para deixar mais fácil dizer onde você está enquanto voa.

glympse-logo

A Glympse (Abreviação para GLobal IMPlicit SEarch – Busca Global Implícita, em tradução livre) é um sistema criado em 2008 que informa as localizações do usuário, similar ao já famoso Foursquare. Seu diferencial, segundo os criadores, é que a rede é considerada mais segura e privada: as informações compartilhadas não são salvas (As localizações postadas são excluídas após 48 horas).

gogo-inflight-logo

A Gogo Inflight oferece serviços de internet e entretenimento wireless exclusivos para os voos da AirTran Airways e Virgin America e voos selecionados da Air Canada, Alaska Airlines, American Airlines, Delta, Frontier Airlines, United e US Airways. Além disso, também atende milhares de aeronaves particulares e empresariais.

O Serviço

Quando estiverem em voos com o serviço da Gogo, usuários do Glympse podem compartilhar sua localização aos seus contatos. Esses podem “rastrear” o usuário, acompanhando-o até ele chegar ao aeroporto, até mesmo se o aparelho estiver offline. O aplicativo usa informações de coordenadas para determinar onde o usuário se encontra, após ele ter compartilhado sua localização. É possível visualizar também a posição atual do avião e dados gerais (incluindo velocidade e estimativa de tempo de chegada – atualizada continuadamente).

tabela-informacoes-voo

As tabelas manuais já desapareceram: Será a vez das telas de informações de chegada e saída?

Para quem usa o celular, o serviço está disponível apenas para residentes dos Estados Unidos e Canadá. É possível, contudo, que seja o início de novos meios de uso de aparelhos e conectividade nos voos: Em vários trajetos internacionais, o uso do wifi a bordo já é uma coisa muito comum (no Brasil, esse tipo de tecnologia ainda está se desenvolvendo). Num período conturbado, em que as grandes empresas desse ramo lutam para obter mais lucros em novos segmentos, a aviação parece ser um mercado ainda pouco explorado.

Fonte:
Skift